sexo virtual
Não, não é algo ridículo. Em grupo, muitos preferem falar que transam todo dia e que não usam artifícios para aliviar as necessidades. O sexo virtual é, nada mais nada menos, que usar as palavras como chaves para o tesão, para o prazer, potencializando o toque, a masturbação. É estar com outra pessoa, sem estar fisicamente com ela, usando a fala, a respiração e palavras como chupar, lamber, morder, meter e muitas outras que disparam e intensificam a libido. O grande detalhe é que muitas pessoas acabam se viciando um pouco e gastando muito dinheiro com esse tipo de atividade. Ai é que precisa de certo limite. Afinal, para investir em sexo, que seja o real, com toques reais. As acompanhantes em Brasília do catálogo, por exemplo, são uma alternativa. Mas é legal saber que, vez ou outra, todos nós fazemos sexo virtual, seja com aquele flerte, seja com uma namorada ou algo semelhante.

A internet veio provar o poder das palavras

O sexo virtual foi só uma evolução do tele sexo. Quem nunca, em um tempo sem internet, não ficou horas ao telefone falando sacanagem com aquela gostosa que você queria comer ou estava comendo, mas não àquele momento? A internet só veio consolidar o potente uso das palavras como elemento fundamental da libido. E não é só isso. As palavras têm o poder de ferir, animar, construir e destruir! Portanto usá-las para gozar é uma das melhores formas que você pode fazer.

O ambiente virtual como elemento de conquista

Além disso, tudo que foi falado, procure usar o virtual como elemento de conquista. É o momento de começar o sexo pela internet e acabe no motel, com a gata que você deseja. Até com as profissionais do sexo de Brasília, você pode ajudar a apimentar o clima com o uso da internet. Procure usar bem as palavras, o tempo e a sua capacidade de inovar!

Newsletter Brasil Lovers

Cadastre-se e seja o primeiro a saber sobre nossas novidades.

Brasillovers Nas Redes

Destaques

  • Padrão
  • Nome
  • Data
  • Aleatório